Na gravidez do Adriano, tirei um tempo pra nós. Eu gostava do Direito e não era raro entre meus colegas quem também tivesse outros interesses. Mas daquele "tempo" em diante, meu prazer em pintar, criar, transformar, ficou mais forte. Um ano e meio depois chegou a Manoela junto com outra reviravolta: Mudaríamos de cidade por um ano. Em Ouro Preto-MG, gostava de fazer cintos. Uma amiga gostava, a amiga da amiga gostava... De volta ao Rio, o "hobby" estava mais sério e o atelier precisava se configurar.


Nessas três décadas desenvolvi muitos projetos com outras empresas e marcas, viabilizei criações para televisão, teatro e cinema e também mantinha, ainda que timidamente, uma pequena produção de varejo. Manu e Dri sempre estiveram por perto, gostavam e contribuíam. Mais algumas curvas, e a estrada nos deixou mais unidos. Agora o atelier, em sua segunda geração, também é cria dos dois e como todo bom filho, dá preocupação, é uma baita responsabilidade, mas também nos recompensa com alegrias muito grandes! 

Há três anos, decidimos reativar nossa marca própria e com muito prazer, nossas peças e nossa história têm sido bem recebidas. Temos a sorte de ter ao lado, nossos artesãos, que nos acompanham há muitos anos e são pessoas dedicadas e de grande talento. No atelier encontramos condições para o desenvolvimento de nossas capacidades e vivências, e juntos aprendemos e nos divertimos diariamente!

Marinela